quinta-feira, 29 de março de 2012

MUNICÍPIOS DA BAIXADA DISCUTEM O MARCO DAS AÇÕES DE HYOGO.

Na data de hoje, as Defesas Civis de Duque de Caxias,  Nova Iguaçu, Nilópolis, Magé e São João de Meriti se reuniram com a equipe da ESDEC (Ten Cel Paulo Renato) e o REDEC (Ten Cel Oliveira Freire) da baixada fluminense pra discutir as ações do MARCO de HYOGO.
Ten Cel. Oliveira Freire


Marco de Ação de Hyogo.
Diante do agravamento e do aumento de desastres provocados por eventos adversos, os governos de 168 países se comprometeram a adotar medidas para reduzir o risco de desastres, adotando o Marco de Ação de Hyogo, em 2005.

O que é?
O Marco de Ação de Hyogo é o instrumento mais importante para a implementação da redução de risco de desastres, adotado por países membros nas Nações Unidas. O objetivo é aumentar a resiliencia das nações e comunidades diante de desastres, visando para 2015 a redução considerável das perdas ocasionadas por desastres, de vidas humanas, bens  sociais, econômicos e ambientais.
Áreas prioritárias
O Marco de Ação de Hyogo oferece cinco áreas prioritárias para a tomada de ações e medidas para reduzir vulnerabilidades:





quarta-feira, 28 de março de 2012

Conselho de Segurança recebe Wagner Victer, da Cedae


O presidente da Companhia Estadual de Águas e Esgoto do Rio de Janeiro (Cedae), Wagner Victer, confirmou presença no Café Comunitário e Reunião Ordinária do Conselho Comunitário de Segurança (CCS/AISP-15), que será realizado no Teatro Raul Cortez, nesta quinta-feira, dia 29 de março, às 9h. O convite a Victer foi feito pelo presidente do CCS/AISP-15, Jailson Liberato dos Santos, por solicitação de lideranças e representantes da sociedade civil de Duque de Caxias.
O objetivo é que Victer esclareça com detalhes o motivo do serviço irregular prestado pela empresa em Caxias, onde a falta d’água atinge vários bairros e mais de 70% das escolas da rede municipal de ensino. E mesmo contando com seis caminhões pipas, a Prefeitura não consegue suprir a demanda de água nas escolas, já que o abastecimento dos veículos é limitado pela empresa.
Segundo Liberato, é fundamental que a população compareça à reunião, através de seus representantes comunitários e de classes profissionais como professores e de pais de alunos. “Precisamos saber que projetos a Cedae tem para nossa cidade e como ela pretende melhorar o abastecimento de água de nossas casas, um serviço de necessidade básica de responsabilidade do Governo do Estado, que é pago pela população muitas vezes sem que o serviço seja prestado”, observou o presidente da AISP-15.
EVENTO:
Café Comunitário e Reunião Ordinária do CCS/AISP-15
Dia: 29 de março de 2012 (quinta-feira)
Local: Teatro Raul Cortez
Horário: 9 horas
Endereço: Praça do Pacificador s/nº , Centro


Texto: Nelson Soares
Fotos: Divulgação

Caxias prepara o maior evento de black music da Baixada


A Baixada Fluminense vai dançar, literalmente. A Secretaria de Cultura e Turismo de Duque de Caxias vai fazer o lançamento do Projeto Espaço Black, na Praça do Pacificador, no próximo dia 31 (sábado), a partir das 15h. O evento promete reviver a soul music dos anos 70, com a presença de discotecários e dançarinos da época. Este será o primeiro evento de uma série de três a ser realizado no espaço que abriga o Centro Cultural Oscar Niemeyer e que se estenderá até a meia noite. No repertório estarão grandes nomes nacionais e internacionais do gênero e que fizeram história.
“A black music, também conhecida por aqui como musica afro brasileira e nos Estados Unidos como afroamericana, é um termo dado a todo grupo de gêneros musicais que emergiram ou foram influenciados pela cultura de descendentes africanos em países colonizados por um sistema agrícola baseado na utilização de mão de obra escrava”, diz Jairo Costa, que faz parte da comissão organizadora do evento, e vice-presidente do COMDEDINEPIR-Conselho Municipal de Defesa dos Direitos do Negro e Promoção da Igualdade Racial e Étnica de Duque de Caxias, entidade que apoia o projeto. “As músicas tribais africanas foram trazidas pelos escravos para os países americanos, onde se mesclaram com outros ritmos europeus, formando novos gêneros musicias”, complementou.
Baixada Fluminense, região onde Duque de Caxias está inserida, também vivenciou o apogeu da black music, na década de 70, quando os clubes tinham os bailes do gênero como sua grande atração. Era a oportunidade que a população afrodescendente se divertir. “Esses espaços ficavam lotados e era necessário disputar uma vaga na frente do clube antes das portas serem abertas”, lembra Jairo.
O evento conta com o apoio do COMDEDINEPIR-Conselho Municipal de Defesa dos Direitos do Negro e Promoção da Igualdade Racial e Étnica de Duque de Caxias. O grupo responsável pelo projeto é formado por Carlos Alberto, Feliisberto, Helinho, Jailson, Jairo Costa, Jorge, Luiz Black, Max, Ruth e Vera.


Texto: Josué Cardoso

Museu da Taquara ganha Associação de Amigos


O Secretário de Cultura e Turismo Gutemberg Cardoso e membros empossados
A manhã de sábado, 24 de março, foi especial na história do Museu do Duque de Caxias, na Taquara. Uma solenidade marcou as comemorações dos seus 40 anos de criação foi realizada em suas dependências e serviu para empossar os membros do Conselho Deliberativo, da Diretoria Executiva e do Conselho Fiscal da Associação dos Amigos do Museu Histórico Duque de Caxias (AMHISCA), recém criado. Josué Félix da Hora, que tomou posse como presidente do Conselho Deliberativo, discursou agradecendo a confiança e falou da dedicação que todos os membros no sentido de trabalharem por sua preservação, ao lado da comunidade e autoridades. Ele e mais 16 membros foram empossados pelo secretário de Cultura e Turismo, Gutemberg Cardoso, entre eles Carlos Alberto dos Santos (diretor Executivo), Hugo Moreira Lima (secretário) e Alfredo Ricardo Costa (presidente do Conselho Fiscal).
A AMHISCA é uma entidade civil sem fins lucrativos, regida por Estatuto aprovado no último dia 17. Os objetivos principais são: projetar o município no cenário estadual, nacional e internacional e promover a figura de Luiz Alves de Lima e Silva, patrono do Município e do Exército Brasileiro. Além disso a entidade busca expandir o acervo do Museu Histórico Duque de Caxias, de acordo com as políticas previamente estabelecidas; auxiliar o programa de processamento técnico, de conservação e restauração, dos acervos museológico, bibliográfico e iconográfico do Museu Histórico Duque de Caxias; bem como apoiar e/ou promover estudos, pesquisas, cursos, conferências, seminários e exposições temporárias e itinerantes sobre assuntos específicos da cultura caxiense. O mandato é por três anos.
Em sua fala, o secretário lembrou algumas iniciativas para aquele importante equipamento público. “O Museu tem grande significado para a cidade e seus moradores. Além de sua importância histórica, ele está instalado em uma região de raríssima beleza, o que é motivo de orgulho para todos nós”, assinalou Gutemberg, depois de parabenizar os membros da Associação. Antes de encerrar seu discurso, destacou uma das iniciativas que tem em mente para o Museu, que é a implantação de uma biblioteca pública no local. “É um grande desafio para nós e que, agora, ganha um novo e importante aliado”. Os contatos com a AMHISCA devem ser feitos através do e-mail moreiralima.uerj@bol.com.br e uhelinton@gmail.com.
No evento, artesãs da comunidade promoveram oficinas de tecidos
Após a posse, o grupo da terceira idade que participa de aulas de ginástica em suas dependências, serviu um café da manhã para os presentes, onde se destacavam, entre outros, o Superintendente de Turismo Daniel Eugênio; a Diretora do Departamento de Patrimônio Histórico e Cultural da Secretaria Gladis Figueira; o Diretor do Museu, Uhelinton Fonseca, o Diretor do Parque Natural da Taquara Marlus Campos; a professora Tânia Curvelo, representando o Conselho Municipal de Cultura; e a Diretora do Instituto Histórico Vereador Thomé Siqueira Barreto, da Câmara Municipal, Tânia Amaro. Em seguida, as artesãs Cynthia Matos e Rita Curvello, representantes da Feira Cultura e Artesanal de Santa Cruz da Serra, promoveram oficinas de técnicas com tecidos, cujos participantes receberam certificados da entidade.
O Museu do Duque de Caxias e da Taquara, criado em março de 1972, está localizado na Avenida Automóvel Clube, quilômetro 54, na antiga Fazenda São Paulo, onde, em 1803, nasceu o marechal Luiz Alves de Lima e Silva, o Duque de Caxias, que se tornaria patrono do Exército Brasileiro e da cidade. A sede da fazenda ficava no alto do morro e o local fazia a ligação de duas importantes vilas portuárias: Pilar e Estrela. A região tinha rico cultivo de milho, cana-de-açúcar, mandioca, feijão, frutas, legumes e café. Antes de tornar-se Museu, o empreendimento chamava-se Projeto Parque Nacional Duque de Caxias, envolvendo vários órgãos do Governo Federal. Ali, durante muitos anos, no dia 25 de agosto, data de nascimento do Duque de Caxias, eram realizadas comemorações com salva de tiros de canhão e desfile de equipamentos do Exército Brasileiro. Da solenidade fazia parte também a entrega da Medalha do Mérito Duque de Caxias, pela Prefeitura, a personalidades, autoridades e intelectuais.
O Monumento e o prédio principal foram inaugurados em 1972
O Museu abriga armas, peças e objetos pessoais do Duque de Caxias


Texto: Josué Cardoso
Fotos: Josué Cardoso

“Os Smurfs” e “O Inspetor Geral” encerram março no Raul Cortez


O infantil “Os Smurfs” e a comédia “O Inspetor Geral”, encerram a programação do mês de março do Teatro Raul Cortez, em Duque de Caxias. Quem comprar o ingresso antecipado vai ter desconto especial. O Teatro fica na Praça do Pacificador, no Centro da cidade. No mês de abril estará de volta ao terceiro maior palco do estado o espetáculo ”Comédia em Pé”, nos dias 14 e 15, e teremos “Terapia do Riso 2”, que trás pela primeira vez na Baixada a continuação do espetáculo de sucesso, nos dias 21 e 22. Também em abril, de 25 a 29, acontece o 2º Festival Nacional de Dança de Duque de Caxias, com entrada gratuita.

Outras informações sobre a programação do próximo mês podem ser obtidas pelo telefone: 2771-3062, pelo site www.traulcortez.com.br, no twiter @TRaulCortez, no Facebook ou no Orkut oficial do Teatro Raul Cortez. A bilheteria do teatro funciona de 4ª a 6ª Feira, das 14 às 19h; sábado, de 9h às 12h e 14h às 20h; e domingo, de 14 às 19h, com descontos na compra antecipada de ingressos.
A peça "Os Smurfs" apresenta os consgrados persongens da TV e do cinema
31 de Março e 01 de Abril
OS SMURFS (Infantil)
Ficha Técnica:
Com a Cia. de Atores Os Notáveis
Produção Executiva: Victor Hugo Santiago
Texto e Direção: André Luiz Rocha
Elenco: Jéssica Lores, Tiago Arquette, Ingrid Rusenhack, Malena Rodrigues, Dimy Tharles, Bruno Sodré, Daniel Vedder e Elaine Rusenhack.
O Mago Gargamel tenta a todo custo descobrir a localização secreta da vila dos Smurfs. Em um belo dia “Desastrado” comete um descuido e acaba sendo capturado por Gargamel que em troca do Smurf capturado pede a localização da vila secreta. Gargamel descobre uma fórmula secreta para transformar qualquer objeto em ouro, mas para isso ele precisa de seis Smurf’s. Papai Smurf, Smurfette, Gênio, Ranzinza e Corajoso partem em uma missão para resgatar o amigo Smurf perdido.
Sábado e domingo às 16h
R$14,00 (Inteira), R$7,00 (Meia) e R$10,00 (Inteira Antecipada ou com Filipeta)
Classificação Livre
"O Inspetor Geral" é um clássico do russo Nicolai Gogol
31 de Março e 01 de Abril
O INSPETOR GERAL
Ficha Técnica:
Com a Companhia Queimados Encena
Adaptação e Direção: Lino Rocca
Produção: Leandro Santanna

Um chefe de Distrito, mergulhado em falcatruas, se apavora ao descobrir que a qualquer momento pode chegar na estação de trem um inspetor da Capital Federal que irá descobrir todos os podres de sua má administração. Depois de reunir o governo, decide conhecer o forasteiro e propor a ele uma negociata. Uma grande confusão se instala à partir daí, pois o suposto Inspetor é um falsário que se aproveita da situação e vai aos poucos se beneficiando do tratamento recebido e descobrindo todas as tramóias da localidade!
Sábado às 20h e Domingo às 19h
R$10,00 (Inteira) e R$5,00 (Meia ou Antecipado)
Classificação Livre
 


Texto: Paulo Gomes
Fotos: Divulgação

Mutirão cadastra moradores no Programa Bolsa-Família


Mais de 350 pessoas foram cadastradas no Programa Bolsa-Família, no sábado, 24 de março, em mutirão de atendimento realizado no Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) do bairro Figueira, no segundo distrito de Duque de Caxias. A iniciativa, organizada pela Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SMASDH), reuniu mais de 80 funcionários para atender as quase 400 pessoas que haviam sido agendadas previamente. O resultado foi tão positivo, que por volta das 12h, mais de 250 pessoas já haviam feito o cadastramento.
Usuários levaram entre 30 e 50 minutos para se cadastrar no Bolsa-Família
O atendimento no CRAS teveinício às 8 horas, com os funcionários trabalhando em diversas salas e no pátiodo equipamento. A demora para preencher os dados levava entre 30 a 50 minutos,dependendo do número de integrantes das famílias. Durante o mutirão, foramcadastrados moradores da Figueira de dos bairros vizinhos como Capivari, Amapáe Jardim Primavera, entre outros.
Sérgio Luís Fernandes Muros,de 46 anos, contou que chegou a dormir na fila de atendimento, devido a um aviso feito por um carro de som, que passou em sua rua anunciando que o último dia para o cadastramento seria na quarta-feira anterior, 21 de março. “Isso aqui virou um inferno, por causa da notícia falsa”, contou Sérgio, que levou menos de duas horas entre a fila o fim do cadastramento. “Ele só demorou um pouco mais porque tem 12 pessoas na família e temos de pegar os dados de todas elas”, observou a secretária de Assistência Social e Direitos Humanos, Roseli Duarte.
A secretária Roseli Duarte orientou sobre como proceder no atendimento
Um outro mutirão foi montado no CRAS para alimentar os funcionários em serviço, com refeições variadas e balanceadas, sob a supervisão da professora Ana Lúcia Almeida, da Equipe de Nutrição da SMASDH. O preparo dos alimentos foi acompanhado pela estagiária de nutrição Diorlene Mesquita, que caprichou nos pratos e nas sobremesas, para satisfazer todos os gostos.
O atendimento, que estava previsto para terminar à 16h, foi suspenso pouco depois das 15h, quando não havia mais procura pelo serviço. Para a secretária Roseli Duarte, o mutirão foi uma demonstração de respeito pelos usuários. “Fizemos um atendimento ordeiro e eficiente, onde todos os presentes tiveram o cadastro concluído, tudo de forma pré-agendada, como sempre fazemos em todos os CRAS. Quando inauguramos oequipamento do Jardim Primavera, a demanda deste bairro deverá ser reduzida”, observou Roseli.
Várias salas, pátio e outros espaços do CRAS  foram usadas no mutirão
O Programa Bolsa-Família é uma iniciativa do Governo Federal executada em parceria com as prefeiturasmunicipais. Em Duque de Caxias, como forma de descentralizar o atendimento, o cadastramento é feito na forma de agendamento prévio, tanto na sede da Secretaria, quanto nos seis CRAS existentes na cidade. O trabalho é permanente, sem necessidade de aglomeração ou filas para atendimento.
Abaixo a relação dos CRAS onde o usuário pode fazer o cadastramento:
CRAS DE PARADA MORABI - Av. Vitória, s/n – JardimAnhangá
CRAS DO JARDIM GRAMACHO - Av. Pistoia s/n – JardimGramacho
CRAS DA FIGUEIRA - Rodovia Washington Luiz, s/n – Figueira
CRAS DO BEIRA-MAR - Rua Francisco Alves, s/n –Parque Beira-Mar
CRAS DO PILAR - Av. Presidente Kennedy, Lt. 10 –Qd. 43 –Pilar
CRAS DE IMBARIÊ - Av. Feliciano Sodré, s/n –Imbariê
Sérgio Luís recebe atendimento: “Isso virou um inferno, por causa da notícia falsa”


Texto: Nelson Soares
Fotos: Antônio Carlos Oliveira e Márcio Leandro

Evento debate fim da violência contra as mulheres


A Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SMASDH) estará comemorando, no dia 04 de abril, no Auditório da Universidade UNIGRANRIO, das 8 às 18 horas, o I Aniversário do Centro de Referência do Homem (CR Homem). A data será marcada com o “I Seminário : Homens pelo fim da violência contra as mulheres - Reflexões sobre o trabalho com homens no Município de Duque de Caxias”. O CR Homem é um equipamento ligado à Subsecretaria Municipal de Direitos Humanos de Duque de Caxias e ao Departamento Municipal da Mulher. 
O Evento contará com a presença de autoridades locais, além de representantes do Juizado de Violência Doméstica, do Ministério Público, da Defensoria Pública, do Centro de Referência da Mulher e de técnicos da Secretaria Municipal de Assistência Social e demais Instituições e iniciativas da Sociedade Civil que militam pela equidade de gêneros. A programação prevê a realização de palestras sobre o tema com a participação de Instituições que militam em relação à causa, apresentações culturais e relatos de experiências dos usuários do equipamento. 
Inaugurado no dia 18 de março de 2011, o CR Homem é uma iniciativa de vanguarda da Prefeitura de Duque de Caxias que tem como objetivo valorizar a família através da relação homem-mulher. Sua instalação torna o município o primeiro a criar um equipamento com o objetivo de desenvolver uma política de atendimento consistente aos casos de violência doméstica. Seu trabalho tem como foco pregar a responsabilidade e instigar a sensibilidade e a consciência do homem agressor, através da realização de grupos para reflexão. 
A secretária de Assistência Social e Diretos Humanos, Roseli Duarte, destacou os avanços já alcançados pelo serviço. “Dados estatísticos já ressaltam mudanças significativas nas relações entre homens e mulheres envolvidos neste contexto, que vem influenciando qualitativamente na dinâmica das famílias que fazem parte do Programa”, afirmou.


Texto: Ana Claudia Cunha e Nelson Soares

segunda-feira, 26 de março de 2012

REFLEXÃO - A HERANÇA DEIXADA PELO HOMEM.

































Parque Estadual da Guanabara é apresentado em Caxias


Samuel Maia se reuniu com os arquitetos Gustavo Monteiro e Paulo Niemeyer
O arquiteto Paulo Sergio Niemeyer, neto de Oscar Niemeyer, esteve na quarta-feira, 22 de março, em Duque de Caxias, reunido com o secretário municipal de Meio Ambiente, Samuel Maia, e apresentou o projeto sobre a criação do Parque Estadual da Guanabara. A reunião, que aconteceu no gabinete do prefeito José Camilo Zito, contou também com as presenças dos arquitetos Gustavo Monteiro e Paulo Niemeyer.
O projeto apresentado mostra a criação de um parque com equipamentos públicos, museus, centros esportivos, locais para educação ambiental, ciclovias e praças, com vias próprias e independentes da rodovia Washington Luiz. A área, localizada às margens da Baía de Guanabara, começa na altura da linha vermelha e termina na divisa com Magé.
“Duque de Caxias vai deixar de ser uma cidade de fundo da Baía para se tornar uma cidade de frente para a Baía, com vista para o Cristo Redentor e para as montanhas. A cidade terá uma área nobre e isso só traz crescimento para o município e para o estado. Pra isso, precisamos do apoio dos poderes municipal e estadual”, destacou o arquiteto Paulo Niemeyer, durante a reunião.
“O prefeito Zito apoia este projeto. Já era desejo dele que essa área fosse protegida, e o parque, além de valorizar a nossa cidade e de ser uma opção de lazer para os duquecaxienses, é uma forma de preservação do meio ambiente”, ressaltou o secretário municipal de Meio Ambiente Samuel Maia. Com a criação do Parque Estadual da Guanabara, as áreas de mangue, de várzea e o aterro do Jardim Gramacho serão transformados em áreas de visitação.
O parque deverá ocupar tod o litoral de Caxias, do Rio de Janeiro a Magé


Texto: Amelia Cristina
Fotos: George Fant